INSIGHTS

Aqui você encontra um rico debate sobre assuntos ligados a gestão de risco, gestão de crise, gerenciamento de crises, crise nas redes sociais e cases de crises, no quais podemos aprender muito

| Por:

Cultura Organizacional: o que é, como fortalecer e qual a sua relevância

Antes de abordar o tema cultura organizacional é preciso entender o conceito e a definição da palavra cultura. Segundo o dicionário Michaelis, cultura é:

1. ato, processo ou efeito de trabalhar a terra, a fim de torná-la mais produtiva; cultivo, lavra.

2. ato de semear ou plantar vegetais.

3. a área cultivada de um sítio.

4. produção agrícola com técnicas especiais; cultivo.

5. ato de cultivar células ou tecidos vivos numa solução com nutrientes, em condições adequadas, a fim de realizar estudos científicos.

6. criação de determinados animais.

7. conjunto de conhecimentos, costumes, crenças, padrões de comportamento, adquiridos e transmitidos socialmente, que caracterizam um grupo social.

8. conjunto de conhecimentos adquiridos, como experiências e instrução, que levam ao desenvolvimento intelectual e ao aprimoramento espiritual; instrução, sabedoria.

9. requinte de hábitos e conduta, bem como apreciação crítica apurada.

O que é cultura organizacional

Entende-se cultura como o resultado do relacionamento entre pessoas dentro de um mesmo ambiente e como este cenário evolui de acordo com as interações. Um exemplo bastante simplório é imaginar a cultura como uma sopa, a mistura de vários ingredientes, que resultam em um caldo saboroso. Quando uma empresa possui uma cultura fraca, os ingredientes não combinam, o resultado é uma mistura sem consistência.

Uma empresa que possui uma cultura mal definida sofre com a alta rotatividade de funcionários, dificuldade em encontrar talentos e hesitação nas tomadas de decisão. Assim, a organização fica vulnerável a qualquer tipo de crise.

A cultura é construída por pessoas, quando novas pessoas são inseridas nas equipes de trabalho, é óbvio que a cultura se modifica agregando a bagagem dos novos funcionários. Porém, é papel da empresa garantir que os valores não se percam no caminho.

Como encontrar a cultura da sua empresa

Com poucas perguntas é possível traçar o perfil da empresa e entender seus valores, suas crenças, seus pontos fortes e suas fragilidades.

Sua empresa é missionária ou mercenária? Valoriza o lucro, a eficiência ou uma causa?

Existe um processo para todas as ações ou cada um tem liberdade para agir da sua forma?

As lideranças controlam tudo ou delegam as atividades?

Valoriza o trabalho individual ou o trabalho em grupo?

Há cuidado nas ações ou existe permissão ao risco?

Não há respostas erradas, mas a partir delas é possível entender os motivos pelos quais a sua empresa é do jeito que é.

Como fortalecer a cultura

A cultura da empresa geralmente nasce dos sonhos dos seus fundadores, do que eles acreditavam e queriam conquistar. Claro, que os valores e crenças evoluem e se modificam com o passar do tempo e com o amadurecimento do negócio, mas é fundamental que o time tenha a cultura clara e presente no dia-a-dia.

É papel do líder vivenciar a cultura e ser um exemplo vivo para seus liderados. Todo CEO também é um Chief Cultural Officer e cada um de seus movimentos manda uma mensagem para a organização. A cultura organizacional é moldada pela sua personalidade.

Assim como o agricultor cuida da terra e semeia, é papel do gestor semear, adubar, cuidar e fortalecer a cultura diante de seus funcionários.

Como não se perder no caminho

Não adianta ter campanhas de endomarketing, palestras, atividades motivacionais se os valores da empresa não for uma verdade que pulsa em cada pessoa do time. Não basta uma frase bonita decorada, é preciso vivenciar. A cultura é tudo aquilo que acontece quando os líderes não estão olhando.

Quando uma empresa cresce rápido demais, pode ser que se confunda um pouco ou tenha a impressão de que os valores iniciais se perderam no caminho. O importante é manter a clareza nos propósitos, liberdade dentro dos limites, comunicação clara e sem burocracia e generosidade.

Qualquer empresa com uma cultura forte, um time homogêneo e valores e metas bem definidos minimizam as chances de passar ou se envolver em qualquer tipo de crise.

Quer saber mais sobre cultura organizacional e gerenciamento de crise? Clique aqui!