INSIGHTS

Aqui você encontra um rico debate sobre assuntos ligados a gestão de risco, gestão de crise, gerenciamento de crises, crise nas redes sociais e cases de crises, no quais podemos aprender muito

| Por:

Coronavirus: prevenção, precaução ou preocupação?

Até a manhã do dia 3 de março de 2020, o cenário de coronavírus (Covid-19) é de 3043 mortes na China e em 64 países, segundo o Situation Report (02-03-2020) da Organização Mundial de Saúde. Os três médicos que trabalhavam no Hospital de Wuhan também faleceram. No Brasil, são 2 casos confirmados e 433 casos suspeitos. A pauta mundial está em torno da nova doença. Em uma reunião com um cidadão britânico via Skype, ele me questionou sobre este alarde que estão causando, considerando a população x casos suspeitos x casos confirmados. A pergunta é: será uma prevenção, precaução ou preocupação? 

Pegando lições aprendidas de outras epidemias, como influenza, febre amarela, etc., muitas delas poderiam ter sido contidas, evitando uma multiplicação maior. O principal papel da OMS é proteger a saúde da população mundial. Neste cenário de crise, seu propósito é entender os fatos, multiplicar informações corretas, orientar organizações, imprensa e população em como lidar e evitar o caso. Os alertas servem para que todos tomem medidas de contenção.

Plano de Gestão de Risco e Crise 

O Coronavírus se tornou uma questão para a OMS, governo, universidade, hospitais, empresas e população. E como sua organização lida com estes casos de riscos de epidemia? Estava no plano de Gestão de Risco? Tinha sido mapeado? Se não, como se organizou? Ou vai se organizar? Algumas ações precisam ser discutidas e levantadas: 1) a equipe esteve viajando para fora do País? Onde? Por quanto tempo? 2) Esteve em locais em de risco? 3) apresenta sintomas suspeitos? 4) existe uma equipe médica acompanhando seus colaboradores? 5) quais as medidas internas de conscientização estão sendo adotadas? 6) Fornece itens de higiene? 7) quais medidas devem ser tomadas para a continuidade dos negócios? 

Como medida para evitar novos casos, se sua empresa é internacional, a recomendação é um plano de prevenção. Há necessidade de viagens internacionais? Faz sentido participar de um evento neste momento? Ou uma reunião com um parceiro? Algumas reuniões podem ser online? Quais reuniões são estratégicas de fato? As viagens estratégicas não precisam ser canceladas, mas precisam ser avaliadas. E caso o surte aumente? Sua empresa está preparada? Quais medidas? Quais os gatilhos da ação? E o que será feito se tiver um caso na organização ou de alguém próximo? 

Reunir o time para esta discussão, em especial se sua empresa faz negócios ou é impactada pelo cenário internacional, faz todo sentido para a organização de um plano.  

Debater o caso, se preparar com um plano e ter um time capacitado são ações imediatas para não afetar as partes interessadas e o objetivo da organização.  

Considerando a Sociedade do Risco (termo de Ulrick Beck) ainda teremos muitas epidemias por aí. Se prevenir, precaver e preocupar e se preparar são palavras que começam com “pre”, e “pre” vem do latim e significa uma ação antes de antes de acontecer.